Por administrador em 29/nov/2012

Publicado o edital para contratação de professores/as temporários/as



A Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) publicou no Diário Oficial desta quinta-feira, dia 29, o edital do processo seletivo para contratação de professores/as temporários/as para 2013. Os selecionados ocuparão carências temporárias ou de afastamentos legais de professores/as efetivos/as, segundo o item 1.3 do edital.

Os/as candidatos/as deverão apresentar formação de nível superior para concorrerem à vaga específica. Já para atuar na disciplina Atividades, o/a candidato/a deverá apresentar o curso de Pedagogia ou o curso Normal, conforme previsto no edital (ensino médio/item 4.2.2).

Professores/as aposentados/as também podem participar do processo seletivo desde que sua aposentadoria não tenha sido por invalidez. Todos/as devem ficar atentos/as aos códigos das disciplinas que concorrerão, pois só será possível fazer uma inscrição.

Neste processo seletivo, os/as professores/as, além das escolas da rede pública, podem escolher as instituições conveniadas (Ampare, Atada, Apae, Apaed, Ceal e Sociedade Pestalozzi) como área de atuação.

As inscrições serão no período de 9 a 23 de dezembro deste ano e devem ser feitas pela Internet, no site www.iades.com.br. A taxa de inscrição é de R$ 32,00 e a prova está prevista para o dia 13 de janeiro de 2013.

O Sinpro-DF lamenta que a Secretaria de Educação tenha demorado para elaborar o processo seletivo, uma vez que, os/as professores/as que participarão desse processo terão de fazer prova no mês de janeiro.

Outro ponto que o Sindicato discorda é o da insistência da SEDF em pagar os/as professores/as em regime de contrato temporário por hora-aula, conforme estipulado no item 5.1 do edital. O Sinpro-DF continuará exigindo da Secretaria de Educação que remunere os/as professores/as temporários/as da mesma forma que os/as efetivos/as.

O Sindicato é contrário a qualquer tipo de precarização do trabalho destes professores. Importante lembrar que algumas escolas ficaram sem professor/a, o ano inteiro, porque esta forma de remuneração tem levado diversos temporários a desistir de carências, cuja carga horária é pequena.

Clique aqui para ver o edital normativo.

Imprimir