Por administrador em 29/jan/2014

Projeto estimula uso do celular para integrar escola, aluno e comunidade



Novas tecnologias são usadas como apoio às atividades educacionais

É comum pelas escolas do país que os estudantes sejam proibidos de utilizar o celular em sala de aula. Mas nos municípios de Caraguatatuba e São Vicente, em São Paulo, os professores seguiram o caminho contrário: no projeto Celular na Escola, os telefones e as redes sociais são utilizados como apoio às atividades escolares.

A iniciativa é da Fundação Vanzollini e teve o apoio das secretarias de Educação dos municípios para implantação em 15 escolas de São Vicente e 10 escolas de Caraguatatuba. Em ambas as cidades, somam-se quase 3 mil alunos e mais de 300 professores envolvidos nas ações, que com foco na sustentabilidade e nas questões ambientais, visam estimular a conscientização e integração dos estudantes à sua realidade social.

“São assuntos interessantes que interferem diretamente nas condições ambientais e, por tabela, na saúde e na qualidade de vida das pessoas envolvidas”, afirma a professora Ghisleine Trigo Silveira. Ela apresentou o projeto nesta terça-feira (28/1), em um dos painéis da Campus Party Brasil, em São Paulo.

Como funciona

Os professores envolvidos no projeto recebem, ao longo do projeto, acesso a um curso online com sugestões de atividades para os alunos. Os celulares são utilizados para registro, comunicação e debate das descobertas dos alunos em pesquisas de campo, e os aprendizados são transformados em conteúdos, publicados em uma rede social exclusiva do projeto. O resultado esperado é um mapa colaborativo com informações sobre o município.

Fonte: Agência Brasil

Imprimir