Por administrador em 17/out/2013

Profissão Professora – Educação integral do DF merece mais atenção



 200x200A educação integral tem como objetivo oferecer aos alunos a possibilidade de permanecerem, durante todo o dia, na escola, com atividades que reforcem e fortaleçam a aprendizagem e o desenvolvimento da cidadania. Porém, a realidade encontrada por muitos estudantes no Distrito Federal é bem diferente. Segundo a professora da Escola Parque 308 Sul, Maria Cristina Barbosa de Morais, muitos estudantes tem dificuldade no aprendizado e o corpo docente encontra problemas em respeitar o projeto pedagógico. “Como muitos alunos estudam um período em uma escola e o outro turno em outra, chegam cansados, fato que dificulta o aprendizado e aumenta o número de faltas. Por outro lado, temos dificuldade em saber o conteúdo que está sendo passado na outra escola e isto atrapalha o andamento do projeto pedagógico”, diz.

As ausências e a falta de tempo para a integração de alunos e professores são outros problemas na educação integral. “É preciso uma escola de tempo integral com qualidade e não esta coisa corrida que vemos hoje. Para que tenhamos um futuro melhor, teremos que rever o atendimento da escola integral”, diz.

Em relação às expectativas para o futuro, Maria Cristina diz que sonha em ver uma escola desenvolvendo projetos construtivos para os estudantes, uma educação cada vez melhor no Distrito Federal e a categoria cada vez mais valorizada. “Esta categoria é de muita luta e merecemos um bom plano de saúde e de salários adequados”, revela. “É gratificante ser professora, apesar de todos os problemas. Quando vemos o resultado do nosso trabalho, percebemos que demos bons frutos”, comemora a professora.

 

Nome: Maria Cristina Barbosa de Morais
Função: Professora
Série: Ensino Fundamental
Tempo de Magistério: 16 anos
Escola: Escola Parque 308 Sul

Imprimir