Por administrador em 06/maio/2014

Professores(as) da EC 419 de Samambaia pedem mais segurança



A insegurança fez mais uma vítima nas escolas públicas do Distrito Federal. Por volta das 12h desta terça-feira (06) o marido de uma professora da Escola Classe 419 de Samambaia parava o carro no estacionamento interno da escola quando um rapaz armado exigiu que ele entregasse o veículo. Após tomar a direção do carro, o assaltante bateu em outro veículo que estava estacionado e quase atropelou uma mulher que deixava a EC com o filho.

Segundo a professora de atividades Suely Brasil, já é a terceira vez que alguém armado entra na escola. “Como não existe mais agente de portaria aprovado em concurso público para ser chamado, nossa escola acaba ficando sem segurança. Não existe batalhão escolar, o agente de portaria não recebe treinamento para este tipo de situação e com isto ficamos totalmente a mercê dos criminosos”, disse a professora, revelando que todos estão indignados com esta realidade.

A luta por mais segurança no ambiente escolar é uma das reivindicações do Sinpro e mesmo com vários casos de violência, professores, alunos e a comunidade escolar continuam sofrendo com a insegurança e a falta de providências das autoridades.

O Sinpro entende que a falta de segurança nas escolas não é pontual e sim recorrente em várias cidades do DF e combatê-la requer policiamento e uma política de prevenção junto à comunidade escolar.

Imprimir