Por administrador em 05/abr/2013

Professores pedem o fim da violência contra a mulher



IMG_5006Professores, amigos e familiares da professora Christiane Silva Mattos, assassinada no dia 28 de março, no Parque da Cidade, fizeram uma passeata na tarde desta sexta-feira (05) e pediram o fim da violência no Distrito Federal. Representantes do Sinpro estiveram presentes e endossaram o coro, pedindo mais segurança e justiça para o assassinato da professora da Escola Classe 204 Sul. Um grupo de aproximadamente cem pessoas saiu da porta do Shopping Pátio Brasil, local onde Christiane foi rendida, e em seguida caminhou até o estacionamento do Parque da Cidade, onde ela foi morta.

Segurando balões brancos e faixas lamentando a morte da professora, o grupo foi aplaudido por populares que passavam pelo local no momento da passeata. “O objetivo desta passeata é pedir o fim da violência contra a mulher e chamar a atenção da população do DF, porque temos de nos mobilizar para exigir mais segurança. Estamos cansados de perder pessoas queridas e é preciso uma mudança urgente para que pessoas inocentes, como a nossa querida professora Christiane, não tenham a vida levada de forma tão brutal”, afirmou Alessandra Alves de Oliveira, diretora da EC 204. Já o diretor do Sinpro Cláudio Antunes lembrou que uma vida sem violência é direito das mulheres. “É triste perceber que a mulher, muitas vezes, não é respeitada. A mulher precisa ser respeitada em seu direito de ser mulher. Basta de violência!”.

No final da manifestação o grupo deu as mãos, fez uma oração e soltou os balões sob os gritos de “chega de violência”.

Imprimir