Por administrador em 18/jun/2013

Professoras/es dos CEEsp e das classes especiais querem construir proposta própria para a Educação Especial



Foto_CEEsp

Professores e professoras dos centros de ensino especial (CEEsp) e das classes especiais nas escolas regulares estiveram reunidos na manhã desta terça-feira, dia 18, no auditório do Sinpro, para dar início à construção de uma proposta da categoria para a Educação Especial a ser entregue ao governo. Ainda durante o evento, ficou decidida a realização de um seminário sobre inclusão, provavelmente em outubro, mês em que se comemora o Dia do Professor.

Foi concedido aos representantes de cada unidade educacional um espaço na reunião, para informes sobre suas respectivas atividades. Foi senso comum nas falas a necessidade de construção de uma proposta própria ante a inadequação de propostas apresentadas para o setor por parte de instituições alheias à realidade dos centros de ensino especial como, por exemplo, a do MEC e a da Coedi.

“Nós que estamos no centro é que sabemos a realidade dos nossos alunos e de nossa comunidade escolar”, disse a professora Carla, representante do Centro de Ensino Especial 2. “Nós é que temos de ditar o que somos, o que precisamos e o que queremos. Não temos medo do pedagógico, pois, nós fazemos o pedagógico”, afirmou a professora Ana Cristina, representante do Centro de Ensino Especial 1.

Ficou também decidido que até o final do evento será formada uma comissão para elaboração da proposta do setor para a Educação Especial, composta por dois representantes de cada centro de ensino especial e das classes especiais nas escolas regulares. A reunião prosseguirá no período da tarde para os(as) professores(as) que estão em coordenação nesse período.

IMG_1579

Imprimir