Por administrador em 24/nov/2014

Professora do CEM 03 do Gama é contemplada com prêmio de Direitos Humanos



O Prêmio Anamatra de Direitos Humanos 2014 terá como um dos vencedores a professora do Centro de Ensino Médio 3 do Gama (DF), Domingas Rodrigues Cunha. A premiação acontecerá em 27 de novembro, no Centro Cultural Justiça Federal, no Rio de Janeiro (RJ).

A docente venceu na categoria Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC), com a aplicação integral do método desenvolvido pela Anamatra e Amatras, em escola pública na cidade do Gama. “Participo do programa TJC desde 2010 e fui convidada a fazer um projeto- piloto e desenvolvê-lo na escola. Neste ano decidi fazer a inscrição no prêmio Anamatras”, disse Domingas.

“É muito bom ter vencido por que a gente dá o retorno pro nosso aluno. O trabalho deles tem resultado, é reconhecido. Tem respaldo perante a sociedade. Nossos alunos necessitam conhecer seus direitos e aprender como exercê-los. E, sobretudo, sentirem-se incluídos dentro da sociedade”, afirmou a professora.

PRÊMIO – Em sua 6ª edição, a Anamatra recebeu 96 inscrições nas categorias Cidadã, Imprensa (subcategorias: impresso, televisão, rádio e fotografia) e Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC). A solenidade terá como mestre de cerimônias a atriz Dira Paes, dirigente do Movimento Humanos Direitos (MHuD), entidade apoiadora do prêmio este ano.

O vencedor em cada categoria/subcategoria receberá premiação em dinheiro no valor de R$10 mil e a estatueta inspirada no “Cilindro de Ciro”, artefato de barro de 539 a.C, que tem sido valorizada positivamente por seu sentido humanista e é considerada a primeira declaração de diretos humanos da História.

O objetivo da Anamatra com o Prêmio é valorizar e incentivar ações e atividades realizadas por pessoas físicas e jurídicas comprometidas com a promoção efetiva da defesa dos direitos humanos no mundo do trabalho.

Na avaliação da diretora de Cidadania e Direitos Humanos, Silvana Abramo, a qualidade dos trabalhos recebidos este ano demostra que o objetivo da Anamatra com a iniciativa mais uma vez foi cumprido.

“A cada edição, o prêmio inova e agrega valores e novas ideias. Recebemos trabalhos relativos aos mais variados temas e de diversas regiões do País, demonstrando que o envolvimento, vigor e a criatividade de profissionais e organizações da sociedade civil na defesa intransigente dos direitos humanos e o compromisso com o combate às desigualdades no nosso país se fortalece permanentemente, não admitindo retrocessos e avançando cada vez mais”, afirmou.

Clique aqui e confira os vencedores em cada categoria/subcategoria e as menções honrosas.

(Da Agência Brasília)

Imprimir