Por administrador em 04/dez/2008

Prêmio: experiências virarão livro



Alegria, emoção, aplauso, fotos. Foi assim que transcorreu a entrega do Prêmio Professores do Brasil. O evento trouxe ao Ministério da Educação nesta quarta-feira, 3, os 31 vencedores selecionados entre 779 concorrentes de todos os estados e do Distrito Federal. Para o ministro Fernando Haddad, o prêmio é uma conquista de cada educador pelo esforço, pela dedicação e pela ousadia de inovar. Nádia Maria Rodrigues, professora da rede pública do DF, foi uma das premiadas (veja matéria anterior).
A unificação do prêmio para as três etapas da educação básica – educação infantil e os ensinos fundamental e médio –, segundo Haddad, expressa uma visão crescente no país de que a educação é “um todo” e que a busca da qualidade e da eqüidade de oportunidades é o caminho que foi traçado no Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). “Falo de uma conexão não só entre etapas, mas entre níveis”, o que representa ampliar essa visão para os mundos da educação profissional e superior.
Na saudação aos premiados, Haddad fez dois anúncios: as experiências serão reunidas num livro, que será distribuído para as redes públicas da educação básica; e a banda larga será estendida a todas as escolas públicas. “Não basta ter o computador na escola”, disse, ao falar do Programa Nacional de Formação em Tecnologias Educacionais (ProInfo Integrado), que capacita os professores para usar os instrumentos das mídias. Com a formação, os professores poderão visitar portais de todas as áreas do conhecimento, pesquisar, elaborar aulas criativas, melhorar as práticas pedagógicas, conhecer experiências de colegas e dialogar com eles, explicou.
Os 31 vencedores representam todas as etapas
Cada vencedor ganhou R$ 5 mil, um certificado e um troféu e as escolas a que pertencem escolherão equipamentos audiovisuais ou multimídia no valor de R$ 2 mil.
Participação — A terceira edição do Prêmio Professores do Brasil recebeu 779 inscrições, assim distribuídas: 205 da educação infantil, 375 das séries iniciais do ensino fundamental, 98 das séries finais e 101 do ensino médio. Do conjunto de concorrentes, 31 projetos foram premiados. Na educação infantil, oito professores; nas séries iniciais, dez; nas séries finais, sete; e no ensino médio, seis. Esses professores representam 15 estados de todas as regiões do país. Os estados com maior número de projetos premiados foram São Paulo (5), Rio Grande do Sul (4) e Ceará (3). (fonte: site do MEC. foto Wanderley Pessoa)

Imprimir