Por administrador em 14/jul/2009

Por uma nova lei do petróleo



Uma grande passeata, no próximo dia 16, quinta-feira, abre o calendário de lutas aprovado na PlenaFUP. A manifestação reunirá cerca de dez mil estudantes e jovens de 27 estados do país que estarão em Brasília, participando do 51º Congresso da UNE. A FUP, a CUT, a CTB e a Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) se somarão à mobilização, que terá como eixo a defesa do controle estatal e social das reservas de petróleo e de uma Petrobrás 100% estatal e pública. A FUP orientou os sindicatos a organizarem caravanas com os movimentos sociais para fortalecer o ato em Brasília. A concentração será às 14 horas, no Teatro Nacional, em frente à Catedral.

Desde março, a FUP já realizou atos e manifestações por uma nova lei do petróleo em nove estados do país, arregimentando os movimentos sociais, sindicais e estudantis. A luta continua pelo país afora, através dos comitês estaduais, que têm mobilizado a sociedade em torno desta questão. A importância do controle estatal e social sobre as reservas de petróleo e o fortalecimento da Petrobrás enquanto empresa pública e estatal é um dos temas do Congresso da UNE.

“Um dos objetivos do Congresso é ratificar a importância do envolvimento dos estudantes na luta pela soberania nacional. Os estudantes entendem que os recursos do pré-sal podem pagar uma divida social com a sociedade e garantir grande qualidade de vida para a população brasileira, no futuro, e também compreendem que a CPI da Petrobras representa um atraso na mudança da lei do petróleo. Por isso, mais uma vez, os estudantes saem às ruas, certos de que através da união dos movimentos estudantis e sociais, vivenciaremos uma nova mudança histórica no Brasil”, revela Lúcia Stumpf, atual presidente da UNE.

Imprimir