Por administrador em 20/ago/2014

Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente prorroga inscrições



Interessados em participar da 7ª edição da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente (OBSMA) podem se inscrever até 1º de setembro. Para se inscrever basta acessar o sistema de cadastro do site da competição. Acesse oregulamento completo.

Além do registro on-line é preciso enviar o material de trabalho, via correio, a uma das coordenações regionais da competição, até o dia 8 de setembro. Acesse este link para encontrar a regional mais próxima.

A Olimpíada contempla os projetos realizados por alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ao 4º ano do ensino médio, incluindo os ensinos profissionalizante e de jovens e adultos (EJA)

Nesta edição são aceitos trabalhos escolares nas modalidades: Produção Audiovisual, Produção de Texto e Projeto de Ciências.

Confira em detalhes os requisitos referentes a cada categoria:

Produção Audiovisual 

Nessa modalidade são aceitos trabalhos coletivos desenvolvidos por um grupo de alunos, turma ou escola. O tema a ser abordado é de livre escolha dos autores, no entanto, deve estar relacionado com a temática da competição.

Os materiais apresentados devem utilizar a linguagem audiovisual e a duração máxima de cada vídeo é de 10 minutos. Vale ressaltar que os vídeos que ultrapassarem este limite de tempo não serão avaliados.

Produção de Texto

Podem se inscrever nessa modalidade trabalhos individuais ou coletivos. O texto deve ser inédito e original, pode ter no máximo 10 páginas, e poderá ser ilustrado (literatura de cordel, história em quadrinhos, pinturas, colagens, fotografias, desenhos etc).

Projeto de Ciências

Na categoria podem se inscrever somente propostas de projetos coletivos (grupos de alunos, turmas ou escola) que busquem tornar interessante, dinâmico e inovador o processo de ensino-aprendizagem das diversas disciplinas do ensino fundamental e médio.

Sobre a competição

A Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente busca incentivar a realização de trabalhos que contribuam para a melhoria das condições ambientais e de saúde no Brasil, além de possibilitar que o conhecimento científico se torne próximo do cotidiano escolar e que as atividades pedagógicas de professores e escolas ganhem visibilidade.

O projeto educativo foi criado em 2001, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz),em parceria com a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Para mais informações e/ou dúvidas envie um e-mail paraolimpiada@fiocruz.br

(Do Portal Brasil)

Imprimir