Por Tomaz Campos em 13/jul/2018

Nota de apoio à deputada Erika Kokay



A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação manifesta total e veemente repúdio ao tratamento inaceitável porquanto agressivo, misógino e discriminatório, dispensado à deputada Erika Kokay durante a audiência pública da Comissão Especial destinada a proferir parecer sobre Projeto de Lei 7180/2014, conhecido como Escola sem Partido. Manifesta, ainda, total apoio à deputada, defensora incansável dos direitos humanos.

Grande parte dos membros da Comissão que trata de tema extremamente relevante à educação brasileira, desconsidera os princípios educativos de ética e respeito. Tanto é verdade que apoia um PL que amordaça educadores/as e pretende reverter avanços conquistados com muita luta por trabalhadores/as da educação e parlamentares que acreditam em uma educação pública de qualidade.

Reiteramos que a educação deve contribuir efetivamente para a construção de uma sociedade livre, justa e solidária, que promova o bem de todos e todas, sem preconceitos de origem, raça, religião, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

Reafirmamos nosso apoio à deputada Erika Kokay, parlamentar atuante em defesa dos direitos de brasileiras e brasileiros, especialmente das vítimas de pessoas que defendem os mesmos princípios discriminatórios daqueles que querem uma escola que amordace, não permitindo que alunos e alunas pensem, reflitam e construam valores coerentes com uma sociedade igualitária.

“Não basta saber ler que ‘Eva viu a uva’. É preciso compreender qual a posição que Eva ocupa no seu contexto social, quem trabalha para produzir a uva e quem lucra com esse trabalho.” (Paulo Freire)

Por uma educação pública de qualidade!
Contra o Projeto Escola sem Partido!
Contra toda forma de discriminação!
Em defesa da ética e do respeito no parlamento brasileiro!

Brasília, 12 de julho de 2018.

Diretoria Executiva

Imprimir