Por administrador em 30/jan/2014

Nota da CUT sobre o adiamento da Conae 2014 e o PNE



Central convoca todas as entidades a prosseguir com debates dos temas relativos à Conferência Nacional de Educação, adiada para novembro, e a pressionar pela aprovação imediata do PNE

Corroborando com a posição do Fórum Nacional de Educação – FNE explicitada em nota datada de 24 de janeiro de 2014, a CUT expressa sua grande preocupação e também lamenta o adiamento da CONAE 2014, que estava prevista para o período de 17 a 21 de fevereiro, agora marcada para os dias 19 a 23 de novembro de 2014.

Nossa maior preocupação ocorre em função da conjuntura que envolve a agenda da educação brasileira, principalmente no que diz respeito à tramitação do Plano Nacional de Educação – PNE –  no Congresso Nacional.

Sem o profícuo debate e as repercussões que a CONAE promoveria sobre as propostas ao PNE, corre-se o risco de perdas significativas para a sociedade, tanto em relação à concepção de educação que se almeja para continuarmos avançando no processo de fortalecimento da cidadania e da democracia em nosso País, quanto à valorização dos/as trabalhadores/as na educação, no financiamento da educação pública, entre outros aspectos.

Como não há possibilidade de reverter esse adiamento, conclamamos todas as nossas entidades a dar continuidade ao processo de debates sobre os temas envolvidos na CONAE, bem como nas mobilizações em defesa do Plano Nacional de Educação que interessa a sociedade e aos trabalhadores e trabalhadoras, particularmente.

Para as entidades de Educação orientamos que, no início deste ano letivo, promovam debates, reflexões sobre a educação e o mundo do trabalho como forma de manter o processo de mobilização e pressão para a aprovação imediata do PNE na Câmara dos Deputados.

É de extrema relevância, neste momento, que as entidades organizem formas de pressão e convencimento dos parlamentares em seus respectivos estados tendo em vista a necessidade de construirmos uma maioria consistente no Congresso Nacional com o objetivo de garantir a aprovação do projeto que defendemos em contraposição ao projeto de PNE aprovado no Senado.

Sérgio Nobre José Celestino Lourenço
Secretário-geral Secretário de Formação

Escrito por: CUT NACIONAL

Imprimir