Por administrador em 21/jan/2010

Não há espaço para retrocesso



Ao retornar ao município de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, uma das regiões mais carentes do estado de Minas Gerais, o presidente Lula assegurou à população que, com os avanços conquistados, não haverá mais espaços para retrocessos. Segundo ele, a tendência daqui para frente é oferecer aos brasileiros, por exemplo, mais serviços de saúde e educação. Lula pediu também que os prefeitos reivindiquem aos parlamentares federais aqueles serviços considerados importantes aos moradores. Ele citou o caso das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Até o fim do ano o país contará com 500 centros de saúde.

O presidente deixou o Vale do Jequitinhonha se comprometendo com outras duas obras: a pavimentação da BR 367 — antiga solicitação dos moradores — e um hospital. Lula informou que, ainda nesta terça-feira (19/1), conversará com o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, quando repassará o pedido da unidade de saúde.

Lula esteve em Araçuaí para a inaugurar o campus Instituto Federal Norte de Minas. Em discurso, o presidente lembrou a importância de assegurar o acesso à educação. O presidente destacou que o curso profissionalizante que fez quando tinha 14 anos o ajudou na sua formação.

“Para uma mãe, não tem nada mais sagrado do que ver o filho com diploma profisional. Se o menino ou menina estiver bem formado pode soltar Brasil afora que vai arrumar um bom emprego”, enfatizou.

O presidente informou que os investimentos em educação saltaram de R$ 20 bilhões para R$ 50 bilhões. Ele comentou também que o piso salarial do professor “ainda é muito pouco” e lamentou o fato de que nove estados recorram ao Poder Judiciário para não pagar o piso. Ao terminar o discurso, Lula afirmou que retorna a Araçuaí para a formatura da primeira turma da escola técnica.

Imprimir