Por administrador em 07/fev/2013

MP questionará mudanças nos ciclos e semestralidade das escolas



A discussão em torno das mudanças no currículo do ensino público do Distrito Federal vai parar na Justiça. O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) ajuizará uma ação questionando a urgência em instituir a medida ainda em 2013 e a pouca participação da comunidade escolar no debate. O Sindicato dos Professores também promete recorrer ao Judiciário contra a proposta do governo. Apesar disso, os questionamentos não devem chegar aos juízes antes do próximo dia 14 e o ano letivo de 2013 já vai começar dentro do novo sistema, garante o GDF.

Pelo planejamento do governo, os estudantes do ensino fundamental não serão mais avaliados a cada série, como acontece hoje a partir do 4º ano. A Secretaria de Educação vai ampliar o sistema de ciclos, já implantado da 1ª à 3ª série, para os dois anos subsequentes. Assim, somente no fim do 3º e do 5º anos, os alunos farão provas que poderão reprová-los. A outra mudança será no ensino médio, onde as disciplinas serão divididas de acordo com áreas de conhecimento e lecionadas por semestre. De acordo com o secretário de Educação, Denilson Bento da Costa, as alterações serão instituídas a partir do início do ano letivo, no dia 14. O governador Agnelo Queiroz disse, por meio do porta-voz, Ugo Braga, que concorda com o secretário de Educação, apesar da posição contrária do Conselho de Educação do DF.

Com informações do Correio Braziliense

Imprimir