Por administrador em 13/nov/2014

Moção de apoio à greve dos/as professores/as da rede pública de Campo Grande/MS



Cnte-banner-nota-publica

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa de mais de 2,5 milhões de profissionais das redes públicas de ensino no país, à qual é filiada a Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul – FETEMS e, consequentemente, o Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública – ACP, vem a público manifestar irrestrito apoio à greve deflagrada pela categoria pelo cumprimento da Lei Municipal nº 5.189/2013, que prevê o pagamento do piso salarial do magistério para jornada de trabalho de 20 horas semanais.

A aprovação da referida Lei foi precedida de amplo debate público envolvendo educadores, gestores municipais, além da vereança, e representou significativa conquista não apenas para os docentes, mas para o projeto de qualidade da educação campo-grandense que contará com profissionais mais valorizados nas escolas públicas.

Neste sentido, o rompimento do acordo pela atual gestão municipal acerca da valorização do magistério – faltando apenas um reajuste de 8,46% para atingir a meta da Lei 5.189/13 – representa grave retrocesso no processo de negociação entre a Prefeitura e a ACP, razão pela qual deve ser revisto com urgência, sobretudo pela proximidade do fim do ano letivo.

A CNTE espera que o diálogo seja restabelecido entre o Governo Municipal e a ACP, tendo por objetivo o cumprimento integral e imediato da Lei 5.189, e que a rede escolar de Campo Grande paute-se no ideário da qualidade socialmente referenciada para a educação pública, com a devida valorização de seus profissionais e a garantia plena de acesso, permanência e aprendizagem a todos/as os/as estudantes.

Brasília, 11 de novembro de 2014

Diretoria Executiva da CNTE

Imprimir