Por administrador em 01/dez/2008

Metalúrgicos em Genebra



Na Suíça, Comitê Executivo da FITIM debate a crise financeira

Os membros do Comitê Executivo da Federação Internacional dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas (FITIM), se reuniram em Genebra para discutir a crise financeira mundial e para elaborar uma estratégia coletiva internacional sobre os passos a seguir.

“Nestes momentos é fundamental reforçar a regulação e a supervisão dos bancos, reconsiderar as regras e a governança das finanças internacionais e das instituições, aplicar um programa de recuperação completo e coordenado que possa pôr nos trilhos a economia mundial até o desenvolvimento eqüitativo e sustentável, com o pleno emprego como principal objetivo das políticas”, anunciou a FITIM em uma declaração aprovada por unanimidade pelos membros do Comitê Executivo.

Representando os metalúrgicos da CUT no Comitê Executivo da FITIM, estiveram na Suíça o secretário-geral da CNM/CUT Valter Sanches e Emília Valente, da direção executiva.

Além de uma maior regulação das instituições financeiras, a FITIM solicita importantes programas de inversões em infra-estrutura, moradia, educação, saúde e serviços sociais e meio ambiente, assinalando que “é preciso aplicar políticas fiscais, monetárias e industriais que gerem empregos de qualidade e impulsionem o poder aquisitivo de todos.”

O Comitê Executivo também adotou uma resolução em solidariedade aos trabalhadores nas montadoras de todo o mundo, solicitando ações corretivas urgentes, mas não às custas dos trabalhadores com seu sacrifício. Na resolução se declara: “A concessão de empréstimos para o setor automotivo com garantias públicas e de emprego é uma medida necessária para atender as necessidades imediatas financeiras das montadoras, durante um período de extrema disfunção do mercado de crédito”. Os membros do Comitê Executivo da FITIM celebraram um debate especial sobre a crise financeira em relação com o setor automobilístico em uma reunião extraordinária que celebrará o Comitê Executivo em 19 de fevereiro de 2009.

Por videoconferência, Napoleón Gómez Urrutia, secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores Mineiros, Metalúrgicos e Similares do México (SNTMMSRM) e membro do Comitê Executivo da FITIM insistiu que a Federação deve seguir exercendo pressão sobre o governo mexicano para por fim a seus ataques contra o sindicato. Os membros do Comitê Executivo da FITIM concordaram por unanimidade levar a cabo imediatamente uma nova ação sobre o assunto.

Imprimir