Por administrador em 05/dez/2012

Manifestantes antimudanças climáticas entregam documento em embaixada



Brasília foi palco nesta quarta-feira (05) da Marcha Mundial do Clima, que ocorre em mais 100 países. O movimento pretende democratizar a informação e pressionar os Estados Unidos e China, países mais poluidores do planeta, a assinar novo tratado de clima mundial. Na capital federal, a marcha aconteceu na Esplanada dos Ministérios.

A data da marcha coincide com a CoP-18 (Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas), que iniciou no dia 26 de novembro e vai até o próximo sábado (7), em Doha, no Catar. Segundo os organizadores, da SOS Clima Terra, a Marcha de Brasília tem papel histórico e pedagógico de sustentabilidade e cidadania. Eles afirmam que mesmo se forem reduzidas no mínimo 50% das emissões de gases de efeito estufa até 2020, a temperatura média do planeta irá subir 2° C.

A SOS Clima Terra entregou um documento ao presidente do Senado, José Sarney, com as reivindicações da sociedade brasileira para a legislação de clima. Os manifestantes também foram até a embaixada dos EUA para entregar outro documento direcionado ao país norte-americano e à China reivindicando que assinem o novo tratado de clima, legalmente vinculante, por ocasião da CoP-18 da ONU.

Com informações do Correio Braziliense

Imprimir