Por administrador em 13/jun/2011

Mais uma vitória cutista na Apeoesp: Magistério paulista reelege Bebel



Está confirmado, com 62% dos votos válidos, a Chapa 1 – Unidade Pra Valer venceu as eleições da APEOESP. A Professora Maria Izabel Azevedo Noronha foi reeleita presidenta da entidade para o mandato de 2011-2014. Dessa forma, a Chapa 1 indicará 22 membros na Diretoria Executiva, dos 35. Fará também 53 integrantes na Direção Estadual Colegiada (dos 85).A Chapa 2/PSTU, com 37,6% dos votos fez apenas 13 nomes para a Executiva e 32 na Direção Colegiada. De acordo com as mudanças estatutárias aprovadas no Congresso da categoria, entre os dias 1 a 4 de dezembro de 2010, em Serra Negra, SP, ficou estabelecido que as novas regras para a composição da diretoria eleita já valeriam para estas eleições; a chapa que obtivesse a maioria dos votos escolheria primeiro o número e os cargos a que teria direito, proporcionalmente, à quantidade de votos que obteve nas eleições. Fazendo as contas, a Chapa 1 – Unidade Pra Valer terá direito de escolher primeiro os cargos disponíveis que compõe a Executiva. No próximo dia 20 de junho, os eleitos discutirão quais e quantos cargos irão ocupar.

Apesar das fortes chuvas que caíram em todo o Estado, desde o início da coleta dos votos, às 8 horas da manhã, até às 21 horas, do dia 9 de junho, votaram 64.115 professores e professoras. Mas para efeito de contagem dos votos válidos, foram excluídos os votos brancos, nulos e os votos concedidos às chapas 3, 4 e 5 que não conseguiram atingir o mínimo de 10%, e, de acordo com o regimento interno, não poderão indicar nomes para compor a direção. Dessa forma, o quórum passou a 55.839 votantes.

Segundo a Comissão Eleitoral, além das fortes chuvas que ocasionaram, inclusive, o fechamento de escolas devido ao estrago provocado pelas ventanias, um episódio que chamou a atenção foi a ausência do professor na escola, que deixou de votar. Motivo: licença médica. Não é novidade que a categoria vem adoecendo de maneira rápida e contínua, tais são as péssimas condições de trabalho, aliada aos salários baixos e o nível de estresse a que são submetidos. A posse da nova diretoria da APEOESP, a princípio, está marcado para o dia 2 de julho.

 

 

Imprimir