Por administrador em 23/ago/2010

Mais uma vez parcela do laptop atrasada



O que era para ser um benefício, a compra de computadores portáteis em condições especiais, está se tornando uma verdadeira dor de cabeça para os professores da rede pública. É que constantemente o GDF tem atrasado o repasse da sua parcela no contrato para a conta dos professores.
Em agosto completam três meses de atraso. O BRB desconta o valor da conta do professor, mas o GDF não repassa os valores. O Sindicato dos Professores tem questionado esse atraso, mas a Secretaria de Ciência e Tecnologia alega que está sem orçamento para honrar o convênio.

Imprimir