Por administrador em 19/jan/2010

Justiça pode pedir o afastamento de distritais



Se o juiz atender ao pedido do Ministério Público, oito deputados terão que ser substituídos pelos suplentes. O objetivo é garantir a isenção na análise dos pedidos de impeachment do governador e nos processos de quebra de decoro dos parlamentares investigados. Entre eles está a deputada Eurides Brito, que aparece em imagens escondendo dinheiro na bolsa. A decisão pode sair nesta terça-feira, dia 19.

A deputada se antecipou e, em nota, afirma que não vai mais votar os pedidos de impeachment de José Roberto Arruda. Eurides Brito faz parte da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), responsável pela análise inicial dos pedidos.

Nesta tarde, prefeitos comunitários do Plano Piloto entregam um documento ao procurador-geral da República, em que pedem rapidez nas investigações. Eles reclamam que a suposta corrupção no GDF comprometeu obras como no Setor Comercial Norte. Dos R$ 2 milhões prometidos para a região, de acordo com a prefeita, apenas 20% foram investidos em melhorias.

“O Plano Piloto tem demandas bem específicas e todas foram conversadas com os órgãos do governo, com a Novacap e com a Administração de Brasília. Foi feito um planejamento de obras, mas essas obras não aconteceram. Muitas, em função do desvio de dinheiro”, destaca a prefeita comunitária do SCN Regina Lacerda.

A assessoria do vice-governador confirmou que ele desistiu de concorrer ao governo do Distrito Federal este ano. Paulo Octávio deve chegar a Brasília ainda hoje e deve comunicar a decisão ao DEM. Ele estava em Nova Iorque, com a família, que o teria pressionado a deixar a política para dedicar-se às empresas.

Leonardo Ribeiro, da Rede Globo (DFTV)

Imprimir