Por administrador em 27/maio/2014

Julgamento do acusado de matar o professor Carlos Mota é suspenso por 30 dias



O julgamento de Gilson Oliveira, acusado de matar o professor Carlos Mota, foi suspenso por 30 dias. Após este período, uma nova data será marcada.

Inicialmente marcado para a quarta-feira (28), o advogado do réu alegou que precisaria acompanhar a esposa em uma intervenção cirúrgica, justificativa que foi acatada pelo juiz no Fórum de Sobradinho.

O Sinpro irá comunicar a categoria quando a nova data for agendada.

 

Entenda o caso:

O crime aconteceu no dia 20 de junho de 2008. Gilson Oliveira traficava drogas no Centro de Ensino Fundamental do Lago Oeste (posteriormente renomeado para CEF Carlos Mota), e como foi impedido de vender entorpecentes no local pelo professor, resolveu matá-lo.

Carlos Lima do Nascimento, 22 anos, Benedito Alexandro do Nascimento, 20 anos, e Alessandro José de Sousa, 19 anos, que participaram do crime, já foram julgados e condenados por homicídio qualificado por motivo fútil. Carlos Lima e Benedito foram condenados a 18 anos, e Alessandro a 16 anos de prisão. Os três eram ex-alunos do professor.

Imprimir