Por administrador em 17/jul/2012

Greve dos servidores federais realiza Marcha Nacional nesta quarta, 18



Entre os dias 16 e 20, servidores federais de todo o Brasil participam de um acampamento do movimento de luta pela apresentação de propostas concretas do governo às demandas mais urgentes do setor. O “Acampamento da Greve”, que será o ponto de apoio para uma série de atividades que acontecem ao longo da próxima semana, será instalado na segunda, 16, Esplanada dos Ministérios. No dia 17 terão início atividades políticas com diversas manifestações previstas, todas com objetivo de garantir avanços nas negociações e a apresentação de propostas concretas do governo que possam ser avaliadas pelos servidores. Na quarta, 18, a Condsef e mais 30 entidades nacionais se reúnem novamente em uma grande marcha na Esplanada. Esta atividade terá início às 9 horas com concentração na Catedral. O movimento deve ser concluído com um pedido de audiência a ministra do Planejamento, Miriam Belchior. Clique em “Leia mais” para acessar outras informações sobre atividades da próxima semana e confira também diagnóstico apresentado pelo Planejamento à Condsef no dia 5 de julho e sugestões da subseção do Dieese entregues pela entidade.
Enquanto nenhuma proposta é apresentada o movimento de greve dos federais aumenta. Além dos 26 setores da base da Condsef (clique aqui para ver o quadro da greve) em 24 estados e no Distrito Federal, professores e administrativos universitários, servidores do IBGE em 20 estados, além de outros setores, servidores das Agências Reguladoras e DNPM iniciam nesta segunda, 16, paralisação por tempo indeterminado em todo o Brasil. O reforço da mobilização acontece na medida em que as negociações não apresentam as respostas que os servidores necessitam. Um exemplo disso é que a Condsef que aguardava para esta sexta-feira o envio de uma minuta de plano de cargos para os servidores administrativos da AGU ainda não recebeu o documento do Planejamento até o fechamento desta nota.
Diagnóstico – A Condsef também espera que o Planejamento apresente os ajustes no diagnóstico que servirá como embasamento para discussão sobre melhorias nas carreiras da administração pública. Com auxílio da subseção do Dieese, a Condsef apresentou críticas e sugestões (veja aqui) ao documento entre pelo governo no dia 5 de julho que você pode acessar aqui. Se preferir visualizar as páginas do diagnóstico do governo individualmente clique em Pag1, Pag2 e Pag3. Para a Condsef, as sugestões apresentadas com auxilio da subseção do Dieese são fundamentais para assegurar avanços nas discussões e a construção de uma proposta que atenda as reivindicações urgentes da maioria do Executivo.
Plenárias – Ainda na semana de atividades em Brasília, estão programadas plenárias para discutir os rumos do movimento grevista e luta dos servidores pelo Brasil. No dia 19 a Condsef realiza uma Plenária Geral no Clube dos Previdenciários, às 9 horas. E no dia 20 a Condsef também participa de Plenária Conjunta dos Federais a partir das 10 horas no “Acampamento da Greve”.
Para que as negociações finalmente tragam resultados práticos e se revertam em propostas concretas ao funcionalismo, a mobilização da categoria deve ser ampliada dia a dia. Quanto mais o governo empurrar os processos de negociação, mais os servidores devem se mobilizar. Somente o reforço na mobilização nacional será capaz de fazer com que a categoria obtenha vitórias significativas em um processo de negociação que ainda não apresentou as respostas de melhoria que os servidores e serviços públicos necessitam. Porque como diz a frase, se lutando é difícil vencer, é impossível vencer sem lutar.
(Fonte: CUT)

Imprimir