Por administrador em 28/fev/2011

Gestão Democrática: Audiência Pública lota auditório da Câmara Legislativa



O auditório da Câmara Legislativa ficou lotado durante a Audiência Pública realizada nesta segunda-feira(28) para debater a Gestão Democrática do sistema público de ensino do Distrito Federal. A audiência proposta pela deputada Rejane Pitanga contou com a presença dos diretores do Sinpro-DF, de vários parlamentares, dentre eles a Deputada Federal, Érica Kokay, da Secretária de Educação do DF, Regina Vinhaes, representante da CNTE, da expressiva participação da categoria reconhecendo a relevância do tema, além de várias autoridades ligadas as questões da educacão. O objetivo dessa primeira Audiência Pública sob o tema: “Gestão Democrática nas escolas públicas do DF já! Participação, autonomia, pluralismo e transparência” foi ampliar o debate sobre o Projeto de Lei apresentado pelos trabalhadores em educação.

O diretor do Sinpro Júlio Barros fez um breve histórico da luta da categoria em favor da implementação da verdadeira concepção de Gestão Democrática e a diferença entre a Gestão Compartilhada. “O Sinpro sempre defendeu a Gestão Democrática, que é o caminho para dar voz e voto aos Conselhos Escolares e dizer não ao autoritarismo e a privatização proposta na gestão compartilhada”, frisou o diretor. Júlio também aproveitou para informar e convidar os presentes para o Seminário sobre Gestão Democrática que será realizado pelo Sinpro nos próximos dias 25 e 26 de março.   O Secretário Adjunto de Educação Erasto Fortes defendeu o aperfeiçoamento do projeto lembrando que a Gestão Democrática é sinônimo de luta e resistência e chamou os presentes para se unirem em defesa da ideia.Ele fez a comparação com o momento em que lutava para implantar a faixa de pedestres e o que ela representa hoje para o país.

No final a deputada Rejane Pitanga avaliou a audiência como positiva: “a participação expressiva de todos os segmentos, funcionários, pais, alunos, MEC, sindicatos, é a comprovação da relevância do tema. E essa é apenas primeira audiência de muitas outras que queremos realizar. Ficou claro a vontade da comunidade  em trazer de volta, a democracia no ambiente escolar. Queremos levar o debate a todas as escolas, envolver toda sociedade. Esperamos contribuir para que até julho, tenhamos um projeto muito mais completo, com a contribuição de todos.”

Imprimir