Por administrador em 14/set/2012

Formação, direitos e deveres dos(as) professores(as)



A discussão em torno da necessidade de melhorias na educação, de melhores condições de trabalho para os(as) professores(a) e a conjuntura econômica brasileira foram tópicos que permearam o segundo dia do 9º Congresso de Trabalhadoras/es em Educação (CTE) Olga Benário. Na primeira palestra da tarde desta sexta-feira (14), Antonio de Lisboa Amâncio Vale (Diretor Executivo CUT – Nacional, Secretário de Finanças da CNTE e professor da Secretaria de Educação do DF) falou sobre os Elementos para análise da conjuntura, e da necessidade em se reivindicar mais verba para a educação do Brasil.

Segundo dados da Organização para Alimentação e Agricultura da ONU (FAO), a população mundial é de 7 bilhões de pessoas, sendo que 1 bilhão passa fome. Enquanto isto já foi gasto R$ 6 trilhões para salvar bancos desde 2008, R$ 1,6 trilhão com armas e guerra, sendo que com R$ 1,5 trilhão seria necessário para acabar com a fome e recuperar áreas degradadas. Lisboa lembrou que esta crise econômica tem gerado racismo, xenofobia, governos neofacistas, individualistas, crise ambiental e ética em todo o mundo. “Essa crise é do capitalismo financeiro, ético e ambiental. Precisamos lutar para que o Brasil não entre nesta crise econômica mundial. Nosso país tirou 40 milhões da pobreza nos últimos dez anos, mas as pessoas querem mais. Além de comida e emprego, essas pessoas querem educação e saúde de qualidade, e melhores condições de vida. Para isto é preciso uma reforma política, tributária e agrária, além da aprovação do PNE”, analisou Antonio Lisboa para educadoras e educadores que lotaram o auditório do Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

No segundo debate da tarde os professores Pedro Gontijo (Professor e Pesquisador da UnB – Doutorado em Filosofi­a pela Unicamp), Kátia Curado (Doutora em Educação pela UNB) e Carlos Augusto Abicalil (assessor da Liderança no Governo do Congresso Nacional) abordaram a Formação de professores: direito e dever do professor e do Estado (foto). De acordo com a professora Kátia Curado, apesar da facilidade em se ter acesso à informação, é preciso melhorar o acesso ao conhecimento e principalmente se investir na formação do professor. “A necessidade do professor é urgente. Temos um conhecimento específico e precisamos repensar a formação destes professores para que eles tenham condição de desempenharem seu trabalho com maestria. São necessários mais projetos específicos na área, respeito, pesquisas, além de um plano de carreira que respeite o esforço destes profissionais e mais qualidade na formação”, salientou.

Já o professor Pedro Gontijo sinalizou que é preciso mudar a formação dos professores e as condições de trabalho dos educadores. “Precisamos construir uma carreira mais sólida e justa para que possamos juntos fazer o nosso amanhã na escola pública”. Carlos Abicalil fechou a palestra dizendo das dificuldades que a categoria enfrenta diariamente e os conflitos que ainda precisam lidar. “Tenho ciência de todas as lutas que os professores travam para levar o conhecimento aos alunos e ainda temos uma luta sob velhos temas. A importância de um Congresso como este é que podemos propor mudanças e batalhar para que isto saia do papel e se transforme em realidade’, finaliza.

Neste sábado (15) o CTE terá início às 8h30 com a palestra de José Marcelino Rezende Pinto (Professor titular da USP), falando sobre Gestão Democrática e a construção de referenciais para a qualidade da educação. Confira abaixo a programação completa:

 

 

Dia: 15/09/2012 (Sábado)

08h30 – Palestra: Financiamento.

Palestrante: José Marcelino Rezende Pinto(Professor titular da USP).

Palestra – Gestão Democrática e a construção de referenciais para a qualidade da educação.

Palestrante: Adilson César de Araújo (Doutor em Educação pela Faculdade de Educação da UnB, Coordenador Pedagógico do Instituto Federal de Educação de Brasília).

10h – Palestra: Código Florestal , Agrotóxico, Segurança e Soberania Alimentar.

Palestrantes: João Pedro Stédile (Coordenador do MST) e Fernando Carneiro (Chefe do Departamento de Saúde Coletiva da UNB e Membro do GT de Saúde e Ambiente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva).

Palestra: Economia Solidária e Sustentabilidade.

Palestrante: Shirlei Silva (Coordenadora do Instituto Marista de Solidariedade e integrante do Forum Brasileiro de Economia Solidária).

12h30 – Almoço.

14h – Palestra: Currículo.

Palestrantes: Heleno Araújo Filho (Secretário de Assuntos Educacionais da CNTE) e

Elisângela Teixeira Gomes Dias (Professora da SEEDF e doutoranda em educação pela UnB).

16h – O­cinas:

• GT – 01- Palestra: EJA.

Palestrante: Maria Margarida (Doutora em Educação pela PUC/SP).

Palestra: Medidas Socioeducativas e Sistema Prisional.

Palestrante: Carlos José Pinheiro Teixeira (Professor SEEDF).

• GT – 02 – Palestra: Orientadoras(es).

Palestrantes: Lívia Freitas Fonseca Borges (Coordenadora da Área de Desenvolvimento Pro­ssional Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UNB) e Lúcia Maria Oliveira Santis – Mestra em Educação e Orientadora Educacional da SEEDF.

• GT – 03 – Palestra: Ensino Médio.

Palestrante: Mário Bispo dos Santos (Professor da SEEDF).

• GT – 04 – Palestra: Séries Iníciais /Séries Finais.

Palestrante: Maria Susley Pereira (Doutoranda em Educação pela UnB e professora da SEEDF).

• GT – 05 – Palestra: Educação Infantil.

• Palestrante: Simão de Miranda (Doutor em psicologia pela UNB e professor da SEEDF).

• GT – 06 – Palestra: Ensino Especial/Inclusão.

Palestrantes: Sandra Zanetti Moreira (Coordenadora Geral de Articulação da Política de Inclusão nos Sistemas de Ensino – MEC) e Erenice Natália Soares de Carvalho (Psicóloga, Fonoaudióloga, Doutora em Psicologia, professora aposentada da SEEDF atuando em Educação Especial, professora da Universidade Católica de Brasília).

• GT – 07 – Palestra: Educação Profissional.

Palestrante: Márcia Castilho de Sales (Mestra em Engenharia de Mídias para a Educação).

• GT – 08 – Palestra: Orçamento do DF.

Palestrante: Clóvis Scherer (Supervisor Técnico do DIEESE).

Imprimir