Por administrador em 13/maio/2014

Faltam merendeiros nas escolas durante Semana de Educação para a Vida



Exatamente durante a Semana de Educação pela Vida (de 12 a 16/05), instituída pela Lei 11.988/2009, quando várias escolas da rede pública de ensino estão com programações especiais, eis que os merendeiros resolvem cruzar os braços em protesto contra falta de pagamentos por parte das empresas terceirizadas que prestam serviços às escolas públicas.

Este é o caso do Centro de Ensino Fundamental JK de Planaltina, que nesta quarta-feira (14) promove uma série de eventos em comemoração à Semana de educação pela Vida.  Os alunos da escola terão um dia de fantasia e encanto com apresentações de professores, servidores e direção incorporando personagens da literatura infantil.

A Bela e a Fera, Shrek e Fiona, Aladin e Jasmine, Rapunzel, Branca de Neve, Cinderela e o Principe, dentre outros, são os personagens que vão reavivar os sonhos e fantasias. Segundo o diretor do CEMJK, Nilson Carlos dos Santos, deve-se cultivar e aprender no dia a dia com as lições dos contos de fada.

Além da dramatização, a direção da escola inicia, também nesta quarta-feira, o torneio de futsal e de queimada com alunos dos quartos e quintos anos do ensino fundamental.

Mais o diretor da do CEFJK reclama da ausência dos merendeiros. Segundo Nilson Carlos, não dispor de pessoal para o preparo do lanche ou do almoço dos alunos destrói qualquer possibilidade de êxito pedagógico justo na Semana de Educação para a Vida.

A Diretoria do Sinpro considera que a Secretaria de Educação deve adotar providências imediatas para solucionar o problema. Se os repasses do GDF para as empresas terceirizadas estão em dia é inadmissível que os trabalhadores estejam com seus salários ou auxílio-alimentação em atraso.

Imprimir