Por administrador em 29/jan/2009

A esquerda latina americana e a crise do capitalismo



A esquerda deve enfrentar a crise do capitalismo para evitar que os pobres sejam prejudicados e também para explicar à população os motivos da falência do modelo. A opinião é do secretário de políticas internacionais do PT; Valter Pomar, durante debate no Fórum Social Mundial sobre o papel da esquerda latino americana frente à crise do capitalismo.
« A aroeiea agora vai bater no ombro de quem mandou. Acredito que estamos em um momento privilegiado pois hoje temos governos de esquerda democraticamente eleitos em vários países e temos uma correlação de forças totalmente diferente de outros momentos» afirmou ele.
Pomar entende que não devemos ter ilusões: as soluções apresentadas pelos países ricos e vendida pelos comentaristas da mídia brasileira provam que eles não aprenderam nada e continuam a defender a visão neoliberal, apesar de de todas as evidências de derrocada do capitalismo.
Ele afirmou que as medidas adotadas pelo governo Lula foram acertadas, mas que é preciso rever a política monetária do Banco Central e baixar os juros. «Temos que discutir outras medidas, como a redução da jornada de trabalho; ou seja; fazer a nossq agenda.»
O dirigente petista disse ainda que a classe trabalhadora deve dizer não à guerra e se recusar a aceitar como natural guerras como a que é promovida por Israel na Faixa de Gaza. «A guerra só interessa aos que se acham donos do mundo e os trabalhadores devem ser veementes na defesa da vida» ressaltou.

Imprimir