Por administrador em 13/jan/2011

Eleitos por um conselho, vice-diretores não são nomeados pelo GDF



As escolas públicas do Distrito Federal podem iniciar o ano letivo com a vice-direção diferente da que foi escolhida pelos Conselhos Escolares. Formados por professores e pais de alunos, os conselhos realizaram, ainda no ano passado, eleições para a nomeação dos diretores e dos vices. Mas, cumprindo o decreto do novo governador, Agnelo Queiroz, que exonerou os funcionários de cargos comissionados, a nomeação para a ocupação dos cargos foi feita pela Secretaria de Educação, e os vice-diretores que foram eleitos pelos Conselhos estão há onze dias trabalhando mesmo estando exonerados. Eles correm o risco de ficarem sem receber um terço de seus salários.
Tanto diretores quanto vice foram demitidos dos cargos no dia 1º de janeiro, mas recorreram, alegando que foram eleitos para os cargos e que por esse motivo não poderiam ser demitidos. O problema é que só os diretores foram renomeados, o que demorou dez dias, e ainda não se sabe se esse período será remunerado.
Preocupados com a situação e também com o início do ano letivo, que será no próximo dia 10, os diretores procuraram à Câmara Legislativa para tentar resolver a situação. Muitos se mostram indignados com o decreto, considerando-o antidemocrático na questão da diretoria, “porque vai contra a vontade da comunidade”.

(Matéria publica nesta quinta-feira, dia 13/01 no Jornal de Brasília)

Imprimir