Por administrador em 01/ago/2014

ECT recebe a Pauta de Reivindicações e trabalhadores esperam negociação de fato



Foi protocolada, no dia 30 de julho, a Pauta de Reivindicações dos trabalhadores da ECT, na presença dos membros da diretoria da Fentect, como o secretário-geral , José Rodrigues (PI), a secretária de assuntos previdenciários, Amanda Corcino (DF), o secretário de habitação, Emerson Marcelo Marinho (RJ), o secretário de anistia, Robson Luiz (PB), e o secretário de saúde do trabalhador, Francisco José Nunes (STS).
Os ecetistas foram recebidos pelos representantes da empresa, entre eles, o presidente em exercício, Nelson de Freitas, o superintendente executivo da Vigep, Idel Profeta, a chefe de departamento da DERET, Heloísa Marcolino, o gerente de negociações, Fagner José Rodrigues e o chefe de gabinete da Presidência, Adeilson Teles, que se comprometeu, durante o encontro, a abrir uma nova agenda com o presidente Wagner Pinheiro, assim que ele retornar do período de férias, para estreitar relações com a Fentect. “Na oportunidade, o ideal é que ele sente e converse com vocês. Vamos encontrar um momento, é interessante essa conversa”, disse.
O ato desta quarta-feira, representa uma oportunidade de negociação entre a ECT e seus funcionários. A representação da Presidência da ECT acredita que o diálogo faz a diferença na hora de fechar o acordo. A Federação está confiante, com boas expectativas sobre o encontro e os resultados para a Campanha Salarial de 2014/2015. “Nos colocamos à disposição para negociar com seriedade”, ressaltou o secretário-geral da Fentect.
“Queremos, de qualquer maneira, um acordo, e que, com isso, saiam fortalecidos a ECT e classe trabalhadora”, completou Emerson Marinho. Amanda Corcino pediu esforço por parte da empresa, em prol dos trabalhadores, para que o regime de quatro anos sem acordo seja finalmente quebrado.
Em Bauru, os Sindicatos filiados à Fentect, de Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Vale do Paraíba, também em ato simbólico, protocolaram a pauta. Essa ação visa deixar claro à Direção da Regional SPI e à Administração Central dos Correios, que os trabalhadores estão unidos e vão lutar pelos seus direitos. A federação foi representada pelo diretor Rogério Ubine, que ressaltou a importância de deixar as divergências de lado, neste momento, e que todos devem se ater à luta em defesa dos direitos dos ecetistas, duramente atacados, como no caso do Postal Saúde.
“Os trabalhadores anseiam pelo fechamento de um bom acordo e que, nesse ano, os Correios e o Governo Federal negociem de verdade,visto que deixaram muito a desejar nos últimos 3 anos”,concluiu José Rodrigues.

Calendário de Lutas:

-29/07: Data limite da aprovação da pauta de reivindicações em assembleia e eleição/indicação do representante do comando;

-30/07: Data limite de protocolo da pauta de reivindicações na ECT e ato contra perseguições políticas, demissões e desligamentos dos anistiados;

-30/07: Início da agitação massiva nas bases e reuniões setoriais pela revogação da Lei 12.490/11 e contra o postal saúde;

-14/08: Assembleia de avaliação da Campanha Salarial;

-30 e 31/08: Seminário Nacional contra a privatização/Correios/Par;

-03/09 a 06/09 : Seminários regionais ou assembleias sobre Privatização (CorreiosPar e postal saúde);

-09/09: Data limite de negociação;

-10/09: Assembleia de Estado de Greve,

-17/09: Assembleia de deflagração de greve, com paralisação a partir das 22h.

Fonte: Fentect

Imprimir