Por administrador em 27/maio/2010

Deputados distritais aprovam cassação de Eurides Brito



Do Correioweb – O pedido de cassação do mandato da deputada Eurides Brito (PMDB) foi aprovado, por unanimidade, pela Comissão de Ética da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), durante reunião extraordinária nesta manhã de quinta-feira (27/05). Os integrantes também rejeitaram o requerimento de Eurides que pedia a suspensão do processo de quebra de decoro parlamentar contra ela. Eles entenderam que a deputada deve continuar afastada enquanto o processo é concluído.

A Comissão de Ética analisará pedido de cassação de Eurides Brito Operação que causou terremoto nos poderes locais completa 180 dias com apuração ampliada Eurides Brito entrará na justiça contra relatório de Érika kokay Relatório entregue pela deputada Érika Kokay pede a cassação de Eurides Brito Justiça mantém Eurides Brito afastada do cargo Eurides aponta contradições no testemunho de Durval Barbosa Justiça afasta Eurides Confira íntegra das respostas enviada por Roriz à Comissão de Ética da CLDF Roriz nega ter ressarcido despesas de pré-campanha a Eurides Brito Confira vídeos que desencadearam a Operação Caixa de Pandora

Agora, cabe à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) analisar a constitucionalidade da decisão dos deputados e a legalidade das investigações feitas pela Comissão de Ética, sobre o envolvimento de Eurides Brito no suposto esquema de distribuição de proprina no Governo do Distrito Federal (GDF).

Estiveram presentes os deputados Raimundo Ribeiro (PSDB), Batista das Cooperativas (PRP), Paulo Roriz (DEM), Érika Kokay (PT) e o presidente da comissão, Aguinaldo de Jesus (PRB).

Tramitação

O pedido de cassação de mandato será analisado pela CCJ da Câmara e poderá ser apreciado em um prazo de cinco sessões ordinárias, assim como estabelecido na Comissão de Ética. Entretanto, segundo a assessoria de imprensa da deputada Érika Kokay (PT), o pedido pode ser analisado em apenas uma sessão, como foi o caso da Comissão de Ética, que se reuniu pela primeira vez hoje para decidir se aprovava ou rejeitava a cassação de Eurides.

Depois de passar pela Comissão de Constituição e Justiça segue para o Plenário da Casa, que dará a decisão final, na forma de projeto de resolução.

Imprimir