Por administrador em 16/abr/2010

CUT-DF ajuíza ação por eleição “limpa” ao GDF



No intuito de garantir a eleição de um governo honesto e comprometido com a população do Distrito Federal, a CUT-DF está tomando uma série de providências para impedir que parlamentares envolvidas no escândalo batizado como “Caixa de Pandora” participem do processo de votação nas eleições indiretas, agendada para o próximo dia 17.

No final da tarde desta quinta-feira (15), a presidente da Central, Rejane Pitanga, ingressou com pedido de ação popular no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) com pedido de liminar, no sentido de que todos os parlamentares envolvidos no escândalo de corrupção que abalou a Capital sejam impedidos de votar na eleição do mandato tampão.

A CUT-DF também apresentou na Câmara Legislativa do DF pedido para que se abra processo de cassação contra o deputado distrital Geraldo Naves (sem partido) por quebra de decoro parlamentar e improbidade administrativa.

A ação da Central abrange os deputados Aylton Gomes, Benedito Domingos, Benício Tavares, Eurides Brito, Rogério Ulysses, Roney Nemer, Pedro do Ovo e Geraldo Naves.

Para Rejane Pitanga, o momento exige muita cautela e atenção da sociedade. “A participação desses parlamentares na eleição do novo governador será extremamente lamentável. Se participarem do pleito aumentarão o descrédito da Câmara Legislativa e a desesperança da população do Distrito Federal em suas instituições”, afirmou a presidente da CUT-DF.

Fonte: Assessoria de Comunicação da CUT-DF

Imprimir