Por administrador em 23/jul/2013

Cuba comemora 60 anos do início da Revolução de Fidel



O 60º Aniversário do Assalto ao Quartel Moncada, o início da Revolução Cubana, liderada por Fidel Castro, será celebrado em ato público, nesta quarta-feira (24), às 18h30, na sede da Fundação João Mangabeira (Lago Sul, SHIS, QI 05, Conjunto 02, Casa 02). Participam da organização e convocação do evento o Movimento de Solidariedade a Cuba, movimento sociais, partidos políticos, Comitê pela Libertação dos 5 Cubanos, entre outras entidades e organizações.

Neste assalto, reprimido pelas forças leais ao ditador Fungencio Batista, Fidel Castro, um advogado das lutas sociais, então com 27 anos, foi preso, juntamente com Raul Castro, seu irmão e outros companheiros revolucionários, sendo absolvidos dois anos depois, por forte pressão popular. Fidel fez sua própria defesa, pronunciando o célebre discurso “A História me absolverá”. A partir dali o Movimento, que denominou 26 de Julho, passou a atuar dentro e fora de Cuba, para tornar-se vitorioso, agora com a presença do heroi argentino Che Guevara, no dia 1º de janeiro de 1959.

Ocorrido na cidade histórica de Santiago de Cuba, o assalto ao Quartel da Moncada, assim como o 4 de Fevereiro de 1992 de Hugo Chávez, na Venezuela, é o ato revolucionário ocorrido em 1953 (seis anos antes da vitória final em 1959), que deu a largada para a última e definitiva etapa das lutas pela independência nacional travada pelo povo cubano desde 1886 e que propiciou a derrubada da ditadura de Fulgência Batista, em 1959.

À frente do assalto ao Quartel Moncada, em Santiago de Cuba, estavam os comandantes Fidel e Raul Castro que, a partir daquele feito e com a criação do Movimento 26 de Julho, lideraram o povo cubano à ruptura com o sistema capitalista, o que influenciou os povo do mundo. A revolução ocorrida em Cuba estimulou o crescimento de movimento revolucionários e de libertação nacional na América Latina, África e Ásia.

Imprimir