Por administrador em 21/set/2011

Crianças especiais são excluídas do direito de aprender



Desde 2010 seis alunos especiais do Centro de Ensino Fundamental 18 de Taguatinga não têm monitor para acompanhá-los em suas tarefas em sala de aula, e nem ajuda para sequer ir ao banheiro. O prejuízo pedagógico e cognitivo para estes estudantes é irreparável e dificilmente será reposto. Preocupados com esta situação os pais dos alunos entregarão uma carta e um abaixo assinado ao governador Agnelo Queiroz solicitando que os direitos destas crianças sejam respeitados e tenham maior cuidado e atenção de monitores preparados para essa tarefa. Os pais se reuniram com a diretoria da escola e com a regional de Taguatinga solicitando explicações e providências, mas até o momento não obtiveram nenhuma solução para o problema.

Imprimir