Por administrador em 25/nov/2013

Conquistas devem ser comemoradas



chicao_200x200“Um ano de muitas vitórias para serem festejadas”, comemora o pedagogo-orientador educacional Francisco Raimundo Alves, (Chicão), diretor do Sinpro e membro da Secretaria de Assuntos para Aposentados. Aposentado, após 32 anos no magistério – 26 deles na Orientação Educacional –, Chicão revela que a função ganha, a cada dia, maior importância no sistema educacional. Ele cita como exemplo o lugar de destaque conquistado no Plano de Carreiras, que garantiu melhores condições de trabalho e salário.

O diretor do Sinpro também ressalta a importância da portaria que definiu a modulação da Orientação Educacional, estabelecendo número mínimo e máximo de alunos por orientador. Porém, ele reclama da falta de concurso público para inserir mais pedagogos na rede pública de ensino do DF e, assim, desafogar os atuais profissionais do quadro.

A importância do profissional da Orientação Educacional, segundo Francisco, está no trabalho pedagógico desenvolvido com todos os segmentos da comunidade escolar: alunos, pais, professores. Ele diz que o orientador é quem está na escola para solucionar problemas de aprendizagem e conflitos. “É aí que os pedagogos entram em cena junto aos alunos e de suas famílias”, diz.

Para o diretor do Sinpro, a classe dos orientadores educacionais ainda tem muitas aspirações para o futuro, mas, segundo ele, atualmente a principal reivindicação é a aposentadoria especial, nos moldes do benefício a que têm direito os professores da rede pública.
 

Nome: Francisco Raimundo Alves (Chicão)
Função: Orientador aposentado e diretor do Sinpro-DF
Tempo de magistério: 25 anos
Escolas: EC 55 de Ceilândia, EC 17 de Ceilândia, CAIC Bernardo Sayão, CEF 17/CED 15 de Ceilândia

 

Ver Mais…

Imprimir