Por administrador em 21/jun/2010

Comunidade escolar protesta por demora em reforma



Os pais, alunos, professoras e funcionários da Escola Classe 19 de Taguatinga fazem uma reunião nesta terça, 22, e de lá seguem de ônibus para o Buriti para pedirem pressa na conclusão das obras de reforma do prédio daquela unidade de ensino. Em outubro de 2008, após constatar risco de desabamento da cozinha da escola, a Secretaria de Educação transferiu as aulas da EC 19 para a EC 21.
A ordem de serviço para a reforma da escola só foi assinada em 16 de janeiro de 2009, com início previsto das obras no dia 27 de abril de 2009 e término no dia 22 de abril de 2010. Mas a obra ficou bastante atrasada e, em 29 de outubro, após questionamento do Conselho Escolar, o então secretário José Luiz Valente afirmou que ela seria agilizada para ser entregue no prazo.
Mas isso não ocorreu e a obra, que continua lenta, pode parar a qualquer momento. “É Claro que entendemos que a obra é necessária, mas a demora está causando muitos transtornos para nossas crianças e tem afetado todo o processo pedagógico da escola, com a redução do número de alunos, dificuldade de reforço escolar durante a aula, além do embarque e desembarque em ônibus todos os dias, o que cansa os estudantes”, afirma a presidente do Conselho Escolar, professora Maria Vagna Santos. A EC 21, que recebe os alunos, também tem sido prejudicada em seu trabalho de atendimento aos deficientes auditivos.

Imprimir