Por administrador em 24/nov/2014

#CNTEnaCONAE: Gilmar Soares destaca o desafio de assegurar leis que possibilitem a valorização da carreira



O Secretário de Formação da CNTE Gilmar Soares foi palestrante no colóquio da CONAE “Piso Salarial, Diretrizes Nacionais de Carreira, desenvolvimento profissional, reconhecimento social e melhoria das condições de trabalho na educação escolar”, na manhã desta sexta-feira (21).

Para Gilmar Soares, o principal desafio hoje é assegurar em lei as diretrizes nacionais de carreira que garantam a obtenção de condições mínimas para que um profissional possa trabalhar na área de educação, permanecer nela motivado e chegar até o final, desenvolvendo bem sua profissão.

De acordo com Gilmar Soares, “as diretrizes de carreira precisam estabelecer piso salarial digno, jornada de trabalho compatível com a do aluno, formação inicial e continuada, condições para que o profissional na formação, estabelecer valorização salarial na questão do tempo de serviço e formação inicial e continuada”. Gilmar conclui que dessa forma será possível “assegurar uma aprendizagem socialmente referenciada que venha a transformar a vida de filhos e filhas da população garantindo acesso à cidadania”.

Veja mais fotos na página da CNTE no Facebook

CNTE na CONAE
A CNTE está participando da 2ª Conferência Nacional de Educação (CONAE), que tem papel importante no processo de construção do Sistema Nacional de Educação (SNE), à luz do regime de cooperação (art. 23, parágrafo único da CF-1988). Também deve reforçar o compromisso do Estado brasileiro para com a regulamentação integral do Plano Nacional de Educação, dentro dos prazos previstos para cada meta e estratégia, bem como com a aprovação democrática dos planos subnacionais, conforme orientação do § 2º do art. 8º da Lei 13.005/14. Leia mais.

CONAE
A Conferência Nacional de Educação vai até domingo (23), em Brasília, e conta com quatro mil participantes para discutir os rumos da educação no país. Com o tema norteador “O Plano Nacional de Educação (PNE) na Articulação do Sistema Nacional de Educação: Participação Popular, Cooperação Federativa e Regime de Colaboração”, a Conferência apresentará um conjunto de propostas para subsidiar a implementação do PNE, com indicação de responsabilidades, corresponsabilidades, atribuições concorrentes, complementares e colaborativas entre os entes federados e os sistemas de ensino.

Imprimir