Por administrador em 07/out/2013

CNTE participa de reunião preparatória para 3ª Conferência Global sobre Trabalho Infantil



Nessa segunda-feira, 7/10, a Internacional da Educação promoveu uma reunião preparatória com representantes de 15 países em Brasília/DF. O objetivo do encontro foi discutir um documento produzido para apoiar o trabalho dos professores na III Conferência Global sobre o Trabalho Infantil, que será realizada de 8 a 10/10, também na capital federal.
De acordo com Claudir Mata, secretária executiva da CNTE,trata-se de um manual internacional com a função de apoiar os professores dos sindicatos na luta pela erradicação do trabalho infantil e pelo fortalecimento da educação pública de qualidade. O manual será levado para a conferência para servir de base aos professores no debate. Claudir é a delegada da CNTE na Conferência, com participação na Comissão Nacional de Erradicação do Trabalho Infantil (CONAETI): “A CNTE quer a efetivação dessas políticas de erradicação do trabalho infantil, o que só vai ocorrer por meio da educação, com a parceria da sociedade civil e do governo. Nossas afiliadas é que têm a missão de implementar isso em cada canto do país, por isso é tão importante nossa participação”.

Veja as fotos no Facebook.

Conferência – A III Conferência Global sobre o Trabalho Infantil reune delegações de diversos países, representantes do governo brasileiro, entidades da sociedade civil, empregadores, trabalhadores, sistema de Justiça e agências internacionais. Adolescentes dos 26 estados brasileiros e do DF também participam. A primeira conferência foi realizada em Amsterdam em 1977, e a segunda ocorreu em Haia, nos Países Baixos.

Após a abertura, feita pela presidente Dilma Rousseff e pelo diretor geral da OIT, Guy Ryder, terá início uma sessão plenária para tratar do tema “A Erradicação Sustentável do Trabalho Infantil: um desafio global”.

À tarde serão realizadas semi-plenárias com os temas: Violação de Direitos de Crianças e Adolescentes em Atividades Ilícitas; Trabalho Infantil e Migrações; Trabalho Infantil Doméstico e Gênero; e Trabalho Infantil na Agricultura.

No segundo dia haverá uma plenária pela manhã com a participação de ministros, empregadores, trabalhadores e ONGs. À tarde, mais quatro outros temas serão debatidos nas semi-plenárias: Modelos de Educação e Escolas; Produção de Estatísticas; Trabalho Infantil Urbano; e Trabalho Infantil nas Cadeias Produtivas.

As sessões semi-plenárias serão subsidiadas pela apresentação de um palestrante convidado e de um ou mais casos exitosos de boas práticas selecionados pela organização da Conferência. Os participantes poderão solicitar a palavra para fazer comentários ou formular questões pertinentes ao tema tratado durante a sessão.

No último dia será realizada uma mesa redonda com o tema “Formas de acelerar o combate ao trabalho infantil” e a apresentação da Carta dos Adolescentes. No encerramento será apresentado o documento “Declaração de Brasília”, que norteará as ações de erradicação do trabalho infantil nos próximos anos.

(Com informações do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil – FNPETI)

Imprimir