Por administrador em 17/ago/2012

Caub I: Encontro da Juventude alertará para agressões ambientais



Neste sábado, 18 de agosto, a partir das 8h, cerca de mil jovens moradores do Combinado Agrourbano de Brasília (Caub I) e das regiões da Ponte Alta, Granja do Ipê, Recanto das Emas, Park Way, CAUB II e Riacho Fundo II estarão realizando o Encontro Nacional da Juventude. O evento tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para a necessidade de preservação ambiental de toda a área, ameaçada pela ação de grileiros e por mudanças de destinações que comprometem todo o ecossistema da região.

O evento começa na Zona Central do Caub I, ao lado do Centro de Ensino Fundamental Agrourbano (Cefagro), mas os estudantes pretendem percorrer os sítios arqueológicos,  histórico-culturais e ambientais existentes na faixa de domínio territorial do CAUB I e, portanto, do Riacho Fundo II,   que tem em seu quadrante geográfico uma vasta área de preservação ambiental com mais de 2000 hectares.

Grande parte desta área está sob domínio da Embrapa, é a Fazenda Sucupira. Outra parte sob domínio da Arie ( Área de Relevante Interesse Ecológico ) do Ipê. Esta gleba tem mais de 1300 hectares e conta com um acervo ambiental de grande valia para a saúde hídrica do DF, na medida em que é uma região de mananciais; fauna e flora exuberantes onde se destacam diversos ecossistemas do bioma Cerrado.

Ainda nesta região está situada a Mesa JK, local de bucólicos despachos do presidente Juscelino Kubistchek à época da construção da capital e, finalmente, um sítio arqueológico pré-cabraliano pouco conhecido, senão por especialistas como o professor Paulo Bertran ( História do Homem do Planalto ).

Estas riquezas patrimoniais correm o risco de desaparecer devido à avidez de grileiros que enxergam na expansão desenfreada de Brasília fonte de enriquecimento fácil, com o comprometimento da qualidade de vida em nossa capital.

O encontro reunirá a juventude cristã de todas as orientações religiosas e pretende, entre outras ações:

– Promover condições propícias para a participação da população do CAUB I nas decisões políticas que afetam a vida desta comunidade,

– Integrar as comunidades jovens do CAUB I, CAUB II e todo Riacho Fundo II em projetos escolares de educação ambiental e qualidade de vida,

– Tombar a Mesa JK como patrimônio Histórico de Brasília,

– Estabelecer um calendário periódico de ações ecológicas visando a preservação dos ecossistemas da ARIE do Ipê,

– Consolidar uma política pública de vigilância constante contra agressões aos patrimônios aludidos,

– Encaminhar ao governo decisões populares a serem consideradas em suas tomadas de decisão política.

– Criar um conselho gestor para a administração dos patrimônios Histórico-cultural, Arqueológico e Ambiental da Arie do Ipê,

– Transformar a ARIE do Ipê em Estação Ecológica para Pesquisa científica da UnB e demais faculdades e Universidades do DF.

– Reforçar junto ao governo a demanda das comunidades do Riacho Fundo II em promover a regularização fundiária de suas áreas de ocupação a fim de que as riquezas naturais desta região sejam preservadas.

Esse trabalho tem o apoio da Administração do Riacho Fundo e da direção do Cefagro, que desde 2010 ingressou no Projeto Ensino Médio Inovador do Ministério da Educação e Cultura se aprofundando na temática ambiental, com o projeto “ Quem Somos, de Onde Viemos, para Onde Vamos?” .  Neste ano conquistou o título de melhor projeto político-pedagógico voltado para as questões ambientais em todo o DF. Como prêmio recebeu do MEC bolsas para alunos, professores e comunidade na área de Especialização em Gestão Ambiental em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Imprimir