Por administrador em 05/dez/2011

Sinpro na Campanha Brasileira do Laço Branco: homens pelo fim da violência contra a mulher



Por entender que a educação é fundamental na luta pelo fim da violência contra as mulheres, o Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF), por meio da Secretaria de Assuntos e Políticas para as Mulheres Educadoras, está engajado na Campanha do Laço Branco.

Convidamos você a fazer parte dessa ação pela equidade de gênero e em defesa dos direitos humanos. Confira nossa programação:

Dia 05/12, segunda-feira, no CEM 02 do Cruzeiro, às 9 horas, debate e sensibilização sobre a Campanha do Laço Branco.

Dia 06/12, terça-feira, na Rodoviária do Plano Piloto, às 10 horas, panfletagem com o material produzido pelo Sinpro-DF. Distribuição de fitas brancas.

Dia 06/12, terça-feira, no Plenário da CLDF, às 14 horas, Ato Político para discutir a temática – iniciativa da Deputada Rejane Pitanga, em parceria com a Secretaria de Políticas para Mulheres do GDF. A Secretaria de Assuntos e Políticas para Mulheres Educadoras do Sinpro-DF estará presente, distribuindo o material informativo, juntamente com as fitas brancas.

 

O que é a Campanha?

A Campanha Brasileira do Laço Branco tem o objetivo de engajar homens nas ações pelo fim da violência contra a mulher. Ocorre na semana entre o dia 25 de novembro e 6 de dezembro em vários países.

 

Por que nesse período?

25 de novembro é o Dia Internacional de Erradicação da Violência contra a Mulher, proclamado pelo Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNIFEM), órgão das Nações Unidas.

6 de dezembro por ser o dia em que, há 22 anos, 14 mulheres foram assassinadas em uma sala de aula da Escola Politécnica de Montreal (Canadá), por Marc Lepine, um rapaz de 25 anos. Ele invadiu a sala, mandou os homens se retirarem, atirou nas mulheres que estavam no local e, em seguida, se suicidou (14 Mulheres morreram e 13 ficaram feridas). Marc Lepine deixou uma carta onde afirma ter praticado esse ato por não suportar a idéia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente dirigido ao público masculino.

 

Como começou a Campanha?

O crime levou um grupo de homens do Canadá a se organizar em repúdio a essa atitude. Eles elegeram o laço branco como símbolo e adotaram como lema: jamais cometer um ato violento contra as mulheres e não fechar os olhos frente a essa violência. Lançaram, assim, a primeira Campanha do Laço Branco (White Ribbon Campaign): homens pelo fim da violência contra a mulher.

 

Campanha chega a outros países

As Nações Unidas, particularmente o UNIFEM, em parceria com organizações de mulheres, implementaram a Campanha em diferentes países, ao longo das duas últimas décadas: na Ásia (Índia, Japão e Vietnã), Europa (Noruega, Suécia, Finlândia, Dinamarca, Espanha, Bélgica, Alemanha, Inglaterra e Portugal), África (Namíbia, Quênia, África do Sul e Marrocos), Oriente Médio (Israel), Austrália e Estados Unidos.

 

Campanha no Brasil

No Brasil, o lançamento oficial da Campanha foi feito em 2001 com a distribuição de laços brancos, camisetas e folhetos informativos, realização de eventos públicos, caminhadas, debates, oficinas temáticas, entrevistas para jornais e revistas, coleta de assinaturas e termos de adesão à campanha, entre outros. Essas atividades foram desenvolvidas em parceria com diferentes instituições, particularmente organizações do Movimento de Mulheres.

 

Leia a Carta de Princípios da Campanha Brasileira do Laço Branco disponível no endereço: http://www.lacobranco.org.br/index.php?goto=regimento.php

 

 

Imprimir