Por André Barreto em 22/nov/2017

“Biscoito sabor strogonoff” é a nova merenda escolar no DF



Na tentativa de contornar a situação após o desmaio – por fome – de um estudante e atestar a qualidade da merenda escolar, o Secretário de Educação do DF, Júlio Gregório, afirmou em entrevista a um telejornal local que nas escolas em que visita servem strogonoff, galinhada e outros pratos do gênero.

“Na verdade, a merenda escolar no Distrito Federal voltou a ter como base biscoitos e macarrão. Lanches especiais, como strogonoff, até são servidos na rede pública, mas na grande maioria das vezes só quando a escola recolhe gêneros alimentícios da própria comunidade, como creme de leite”, disse o diretor de Imprensa do Sinpro, Cláudio Antunes.

Nos últimos anos, os gastos do GDF com a merenda nas escolas públicas caíram muito. Veja abaixo:

Inclusive, o Conselho de Direitos Humanos do DF (CDHDF) visitou oito escolas que têm educação integral e atestou que um dos problemas é justamente a alimentação. De acordo com relatório produzido pelo CDHDF, na merenda escolar há falta de proteínas, excesso de comidas enlatadas e que, quase diariamente, o lanche tem sido biscoito de leite.

Para Cláudio Antunes, o problema de fundo – a fome no Brasil – é agravado, sobretudo, por conta dos rumos dados ao país após o golpe jurídico-parlamentar de 2016. “As escolhas erradas dos governos [federal e GDF] acabam batendo nas portas das escolas, como foi o caso da criança que desamaiou de fome na Escola Classe 8 do Cruzeiro. E não é dando entrevistas mirabolantes que problemas sociais vão desaparecer e deixar de repercutir no ambiente escolar. A Secretaria de Educação do DF precisa trabalhar com a nossa realidade; a de alunos carentes, que não têm escolas perto de casa e que necessitam se deslocar por horas, de um ponto a outro da cidade, todos os dias, para ter acesso à Educação. Esses estudantes precisam de atendimento especial nesse momento, com alimentação adequada”, enfatizou o dirigente.

Arte: DF TV

Imprimir