Por administrador em 22/out/2009

Bancários aprovam proposta e encerram greve na Caixa



Assembleia realizada nesta quarta-feira (21) decidiu encerrar a greve após os funcionários da Caixa aprovarem a nova proposta apresentada pela direção da empresa na negociação desta terça-feira. Entre os principais avanços conquistados estão o aumento de cinco mil empregados no quadro funcional do banco até o final de 2010 e o abono de R$ 700, 00, a ser pago na folha de janeiro.

“A proposta inicial era de apenas três mil novas contratações e nós conseguimos chegar a 5 mil. Alguns podem desprezar este avanço, mas quem vive o inferno das agências sabe a importância do que alcançamos”, ressaltou o diretor do Sindicato Enilson Cardoso.

Estes avanços na mesa específica se somam aos obtidos nas negociações com a Fenaban e só foram possíveis graças à força dos bancários durante esta Campanha Nacional.

O reajuste de 6% contempla um aumento real de 1, 5%. Com isso os bancários chegam ao sexto ano seguido conquistando aumento acima da inflação.

A proposta de PLR da Caixa é a que foi apresentada na negociação da semana passada. Prevê distribuição de valores fixos por grupos de cargos, definidos “de acordo com a complexidade das atribuições”, variando de R$ 4 mil a R$ 10 mil. Cada bancário recebe essa regra própria da Caixa ou a da Fenaban, a que for maior.

Além disso, a proposta prevê a antecipação até o dia 3 de novembro deste ano de 100% do valor, aplicando a regra básica da Fenaban. A segunda parte da PLR será paga em março de 2010.

Na negociação de terça, a Caixa se comprometeu a construir com as representações dos empregados, na mesa de negociação permanente, uma fórmula perene para a PLR. A nova regra para a PLR também apresentou importante avanço em relação ao ano passado.

Os dias de paralisação entre 17 de setembro e 21 de outubro serão compensados com limite diário de duas horas até 18 de dezembro. Não serão considerados os dias em que houve trabalho parcial pelo empregado e as horas extras realizadas antes da assinatura do acordo não poderão compensar os dias parados.

Outra grande conquista da greve foi a criação de comitês regionais para combater o assédio moral e outros desvios de comportamento. Histórica bandeira do movimento sindical dos bancários da Caixa a criação destes comitês foi confirmada na proposta apresentada pelo banco.

“Apesar do acordo alcançado não ser o ideal, ele representa avanços proporcionais à mobilização da categoria durante a greve e abre as portas para novas conquistas em campanhas futuras”, disse o diretor do Sindicato Raimundo Félix, lembrando que o acordo poderia ser melhor para os trabalhadores se todos tivessem efetivamente participado da greve. “Por isso, é importante enaltecer os companheiros que aderiram e resistiram sem esmorecer durante 28 dias de greve com a convicção de conquistar melhorias não só para si mas para todos os bancários”, completa Rodrigo Britto, presidente do Sindicato.

Imprimir