Por administrador em 29/ago/2014

Atividades pelo país marcam Dia da Visibilidade Lésbica



O Dia da Visibilidade Lésbica é celebrado em 29 de agosto. A data lembra a realização do I Seminário Nacional de Lésbicas (Senale), há 18 anos. Em Brasília, a comemoração teve início já nesta quinta-feira (28), reunindo autoridades e militantes para avaliar conquistas, mas também desafios a serem enfrentados em busca de igualdade.

No auditório da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), o evento contou com a presença da ministra da pasta, Ideli Salvatti, a ministra de Políticas para as Mulheres, Eleona Menicucci, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, e a presidenta do Conselho Nacional de Combate à Discriminação de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (CNCD/LGBT), Janaína Oliveira.

Janaína, inclusive, entregou às ministras uma carta com reivindicações do Conselho para que seja intensificada a luta contra a discriminação, a violência e a violação de direitos sofrida pelas mulheres homossexuais no Brasil. O documento, a que Fórumteve acesso, exige medidas como a criminalização da lesbofobia, bifobia e transfobia no Código Penal, a aprovação do Projeto de Lei nº 5002/2013 (conhecido como Lei João W. Nery), a concretização de políticas públicas afirmativas para o setor, a criação de núcleos de direitos humanos LGBT nos Ministérios Públicos estaduais, entre outras ações.

Um dos momentos que comoveram a plateia foi o depoimento da juíza Sônia Moroso, a primeira magistrada do país a casar-se com outra mulher e a assumir a relação publicamente. Elas criam, juntas, um filho pequeno. “Alguém já conseguiu mensurar a dor daqueles que se escondem e não conseguem apresentar ao mundo a pessoa que ama pelo medo do preconceito, do escárnio? Lilian e eu vencemos. Não admitimos esconder a pessoa que nos faz feliz, como se fosse um crime”, discursou, sendo aplaudida de pé.

Homenagem

A programação contou ainda com uma homenagem à cantora, compositora, feminista e lésbica Vange Leonel, que morreu no dia 14 de julho, aos 51 anos, vítima de câncer de ovário. A mãe, Maria Helena Leonel, e sua companheira, Cilmara Bedaque, receberam flores e uma placa em reconhecimento à contribuição da artista à causa. Vange escreveu os livros Lésbicas, Grrris: Garotas Iradas, As Sereias da Rive Gauche e Balada para as Meninas Perdidas, além de ter atuado como colunista em revistas, colocando sempre em evidência temas ligados à homossexualidade.

Confira abaixo a programação do Dia da Visibilidade Lésbica em outras cidades:

BELO HORIZONTE – MG 29/08 – Sexta-feira Piquenique da Visibilidade Lésbica Praça Raul Soares, às 19h. 30/08 – Sábado 10ª Caminhada das Lésbicas e Bissexuais de Belo Horizonte Praça Sete, às 12h. 31/08 – Domingo Viva as Ocupações Urbanas – Resiste, Sapatão! Local a confirmar, às 14h. 01/09 – Segunda Debate: Feminismo Anti-prisional (Suspirin Feminista) Instituto Helena Greco (Rua Hermilo Alves, 290, Santa Tereza), às 14h.

GOIÂNIA – GO 31/08 – Domingo 1ª Parada Lésbica Concentração na Feira do Cepal, às 15h.

VITÓRIA – ES 31/08 – Domingo 13º Piquenique das Cores Parque Pedra da Cebola, às 15h.

SALVADOR – BA 29/08– Sexta-feira Quinta Temática e o Diálogo dos Saberes / Dia Nacional da Visibilidade Lésbica Auditório do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher (Rua Archimedes Gonçalves, 142, Jardim Baiano), às 9h.

BELÉM – PA 29/08 – Sexta-feira Projeto Luz da Diversidade, com serviços de saúde e orientação jurídica. Praça ao redor da caixa d’água (bairro de São Braz), de 14h às 18h.

SÃO PAULO – SP 28 a 30/08 – Quinta a Sábado Festival de Cinema Lésbico Museu da Imagem e do Som, programação variada. 29/08 – Sexta-feira Roda de Conversa sobre a Visibilidade Lésbica e Bissexual – Tributo a Vange Leonel União de Mulheres (Rua Coração da Europa, 1395, Bela Vista), às 20h. 30/08 – Sábado Festival da Visibilidade Lésbica e Bissexual Largo do Arouche, Centro, às 14h.

Imprimir