Por administrador em 14/mar/2014

Assembleia de servidores começa paralisação de três dias em Formosa



Os servidores municipais de Formosa deliberaram paralisar as atividades por três dias. A decisão foi tomada na quinta-feira (13) em assembleia da categoria, representada pelo Sinprefor, e é uma resposta ao andamento que o Executivo local tem dado às negociações com os servidores e à intenção do prefeito de retirar direitos e benefícios da categoria.

O prefeito Itamar Barreto pretende encaminhar para a Câmara um pacote de medidas que atinge em cheio os municipais, sob a alegação de conter gastos. Entre as propostas está redução do valor dos quinquênios; redução da gratificação de zona rural para professores e redução da gratificação dos funcionários de secretaria.

O presidente do Sinprefor, Alex Nunes, explicou que o que mudou nos últimos dias foi o percentual dessas reduções. “Mas os trabalhadores não aceitaram e acreditam que as propostas encaminhadas pela Prefeitura podem melhorar. Com mais um pouco de zelo, a pauta atende os servidores”, disse.

O Sinprefor tentou se reunir com o prefeito, mas um dos secretários afirmou que só marcaria a reunião se a paralisação fosse suspensa. “Vale lembrar que não tivemos contato direto com o prefeito ainda. Dois vereadores foram informados da dificuldade e afirmaram que vão auxiliar na marcação da reunião. Aguardamos e esperamos que o prefeito nos atenda, uma vez que caso não haja negociação durante o período os trabalhadores dificilmente irão recuar”, afirmou Alex.

“Os servidores deixaram claro nessa assembleia que são importantes para a sociedade e exigem respeito. Por outro lado, a prefeitura e o secretariado se escondem em desculpas frouxas para encaminhar mudanças que desvalorizam os servidores”, disse Francisco Hélio de Barros, diretor estadual da CUT Brasília presente no ato.

Leia também: Prefeito de Formosa segue com pretensão de retirar direitos dos servidores 

Imprimir