Por administrador em 19/mar/2010

Apeoesp faz ato de professores na Avenida Paulista



A Apeoesp, sindicato dos professores da rede estadual paulista, promoveu ato de professores nesta sexta-feira (19), no vão do Museu de Arte de São Paulo (MASP). De acordo com o Sindicato, o movimento “busca reforçar a luta da categoria pelo atendimento das reivindicações na defesa da dignidade profissional”. Entre as principais bandeiras dos professores estão: reajuste salarial de 34, 3%; incorporação de todas as gratificações, extensiva aos aposentados; plano de carreira; garantia de emprego; fim de avaliações para temporários; e realização de concursos públicos para a efetivação dos docentes.
A rede de São Paulo conta com mais de 220 mil professores e 5 milhões de alunos. Segundo a Apeoesp, os professores que compõem o comando de greve estão visitando as escolas para conversar com pais, alunos e professores, explicando o porquê da paralisação. Há divergência entre os balanços de adesão da greve do Sindicato e da secretaria da Educação. Na quinta-feira (18), segundo a Apeoesp, 78% da categoria paralisou as atividades no interior. Na grande São Paulo, a Apeoesp estima que o movimento atingiu 60% dos professores; na capital, 50%. O governo do Estado afirmou ter cortado os salários dos servidores em greve e tem minimizado as manifestações.
Anteriormente a Justiça havia negado o pedido do Ministério Público do Estado (MPE) para proibir o ato de professores na Avenida Paulista. O MPE alegava que a manifestação causaria transtornos à circulação de pessoas na região, impedindo o direito de ir e vir.
Com informações do site da CNTE

Imprimir