Por administrador em 18/jan/2010

“Reunião” sobre plano habitacional era evento político do governador



Na sexta-feira, dia 15 de janeiro, os diretores do Sinpro foram convidados para uma reunião com Arruda para “participar de uma reunião para discutir o plano habitacional para os servidores do GDF”. Porém ao chegarem no Buritinga viram que na verdade o evento era um ato festivo de lançamento do programa de venda de lotes no Guará para os servidores.
O organizador do ato, contactado pela direção do sindicato, confirmou a natureza política do evento, afirmando que o governador faria apenas um pronunciamento, sem que houvesse espaço para perguntas, sugestões ou questionamentos.
Imediatamente os diretores do Sinpro se retiraram do local, indignados com o descaso do GDF quanto ao assunto e insatisfeitos com a “solução” de moradia oferecida pelo governo de vender lotes no Guará. Ora, a julgar pelos preços divulgados no Correio Braziliense, de 100 mil reais o lote, mais os custos de construção, essa alternativa é cara demais para a parcela da categoria que mais precisa de um plano habitacional.
O Sinpro rejeita a venda extorsiva de terrenos do GDF para os servidores públicos e prossegue na luta por um plano de habitação adequado.

Imprimir